(Foto: Tomás Arthuzzi/SAÚDE é Vital)

Em 2015, uma semana depois da alta do hospital, o primeiro homem a receber um transplante peniano bem-sucedido no mundo j havia colocado seu novo rgo prova. Sim, deu tudo certo na ocasio apesar de ele ter desrespeitado o pedido mdico de aguardar mais um tempinho antes de fazer sexo. Mas como est esse paciente hoje?

A pergunta foi respondida recentemente num estudo publicado no peridico The Lancet, em que os pesquisadores acompanharam esse homem sul-africano por 24 meses. Concluso: ele est muito bem, obrigado.

Depois de trs meses da operao, o voluntrio j tinha relaes sexuais regulares. Em um semestre, sua qualidade de vida medida por meio de questionrios havia subido vertiginosamente em comparao com antes da operao, assim como sua prpria sade.

E, ao fim de dois anos, as funes erteis e de fluxo urinrio estavam praticamente normalizadas, segundo os exames. Alis, noticirios deram conta de que sua namorada chegou a engravidar. mole?!

O estudo foi conduzido pelo urologista Andr van der Merwe, da Universidade Stellenbosch (frica do Sul), que comandou o prprio transplante. A estratgia restabeleceu funes fisiolgicas normais nesse receptor sem grandes complicaes, escreveu no artigo.

Em um texto sobre o assunto tambm publicado no The Lancet, o urologista Arthur Bennett, da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, cravou: O transplante peniano est aqui. No entanto, ressaltou que algumas preocupaes persistem. Entre elas, tenso psicolgica, perda de identidade e a necessidade de usar remdios imunossupressores para o resto da vida o que ocorre com todos os transplantes de rgos para uma situao que no de vida ou morte.

O outro lado da histria



Apesar do sucesso, o transplante de pnis trouxe alguns problemas pontuais. Alm da cirurgia principal, que durou nove horas, infeces locais e o surgimento de um trombo exigiram outras operaes. No toa, o paciente ficou um ms no hospital.
Sete meses aps o procedimento, ele ainda teve uma leso renal aguda por causa do uso da droga imunossupressora. Mas isso foi controlado diminuindo a dose da mesma.

Fora isso, estamos falando de apenas um caso. Em 2006, mdicos chineses chegaram a fazer uma cirurgia semelhante, porm o paciente comeou a apresentar problemas psicolgicos graves. Tanto que, depois de duas semanas, o pnis transplantado foi removido. Dito de outra forma, os cientistas precisam avaliar mais voluntrios antes de tornar esse transplante uma prtica clnica o que no faz dele menos promissor.

Como o transplante



Em resumo, os mdicos precisam encontrar um doador compatvel (morto) e com o pnis em boas condies. Esse, inclusive, um dos maiores desafios. A partir da, uma questo de preservar o membro, agir rpido e fazer a operao, que bastante complexa.

Os cirurgies envolvidos no caso sul-africano treinaram a tcnica em cadveres. E s quando se sentiram seguros comearam os experimentos em seres humanos. Hoje, outros pacientes j passaram pela tcnica e tantos outros esto na fila.

O paciente avaliado no estudo perdeu o pnis por causa de um ritual de circunciso tpico da frica do Sul. Para ter ideia, esse ato a principal causa desse problema no pas.

Fonte: Editora Abril
COMPARTILHE: