O envelhecimento pode causar danos a musculatura, principalmente se o indivíduo não cuidar da saúde do corpo. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo em 2014 detectou a Sarcopenia em 16,1% do total de mulheres e 14,4% dos homens, em uma avaliação de mais de mil pessoas acima dos 60 anos.

Os primeiros sinais da Sarcopenia costumam ser notados com o passar dos anos, já que os músculos vão enfraquecendo aos poucos. No entanto, boa parte do problema fica escondido por trás do ganho de peso que é muito comum após os 40 anos e que, na verdade, se trata da troca de músculo por gordura.

Caso não seja contornada, a Sarcopenia pode prejudicar a capacidade de realizar atividades no dia a dia como subir uma escada, sentar, levantar, abaixar, entre outras coisas.

Como frear a Sarcopenia?


O sedentarismo tem um grande peso no enfraquecimento dos músculos, já que a prática do exercício físico estimula a criação e a manutenção de tecidos musculares, ou seja, a atividade física é um dos fatores que pode diminuir o ritmo do dano causado pela Sarcopenia.

A redução da força muscular também está diretamente ligada ao hábito alimentar. Além disso, fumar, ingerir bebida alcoólica e não dormir direito também influenciam na Sarcopenia.

É importante destacar que a prática de exercícios físicos e dietas alimentares devem ser aplicadas de acordo com a orientação do profissional da saúde responsável.

Para prevenir ou tratar a Sarcopenia, tem sido utilizado cada vez mais o uso de suplementos, associados ou não com atividade física. Compostos de aminoácidos essenciais em concentrações ideais, ou ingestão de fontes de proteínas ajudam a amenizar os sintomas.
COMPARTILHE: